Home » » Consigo no fundo de mim

Consigo no fundo de mim


E tudo começou com um jantar sublime, tendo como pano de fundo toda uma envolvência por demais excitante...
A conversa foi fluindo ao sabor de aromas que despertavam o mais íntimo dos desejos...
Por entre brindes de copo cheio, apoderou-se deles uma tesão que não podia esperar!
- Maria chegue-se à frente. Permite que a beije?
- Atreva-se se for capaz!
As suas bocas provaram-se, a sua língua invadiu levemente os lábios carnudos de Maria... tudo pareceu mais íntimo desde então e a sedução estava no auge!
Jantaram calmamente enquanto partilhavam histórias reais que ambos viveram na primeira pessoa... A noite foi-se erguendo...
- Vamos beber uma caipirinha?
- Uma (caipirinha) para começar parece-me bem!
Caminharam até às docas de braços entrelaçados e sorrisos que comprovavam a magia daquela noite que se adivinhava agitada... Caipirinhas numa mesa estrategicamente recolhida num canto, dois maços de Marlboro, ao som de REM... partilharam palavras de pura sensualidade...
- Zé, tire-me daqui...agora...
- Já Maria? Onde quer ir? - perguntou com um sorriso maléfico.
- Zé, onde o seu carro nos levar...
- Maria vamos sair daqui...agora mesmo!
Dirigiram-se ao carro de Zé, apenas com o céu como limite...
- Maria tem consciência que sonho em tê-la para mim, vigorosamente, sem pudor, sem tabus... Sabe disso não sabe?
- Zé sabe que eu quero ser sua? Desejo-o com vontade, com emoção, com toda a tesão que me é permitida!
Sorriram maliciosamente e rasgaram as ruas da cidade, na esperança de encontrar um sítio propício à descoberta de dois corpos que se desejavam freneticamente...
Pararam o carro, ignoraram o cenário exterior e deram asas à imaginação fértil que invadia as suas mentes perversas...
Zé agarrou Maria com força, beijando-a de novo... A língua de Zé parecia devorar a boca de Maria, excitando-a sem parar...
Maria escorregou as suas mãos pelo tronco de Zé...quente...que clamava pelo seu!
Estavam, na verdade, perdidos de tesão... Foram violentos os minutos que se seguiram, de uma intensidade extrema...
- Maria, faça o que quiser de mim! Sou seu! Dê-me o seu melhor!
Maria beijou o seu tronco, desceu até ao seu membro excitado e engoliu-o por completo...
A sua língua deslizou sobre "ele", sugando-o, lambendo-o, sentindo-o em pleno dentro da sua boca desejosa por mais....
Zé louco de tesão, deslizou as mãos até ao fecho das calças de Maria e introduziu os seus dedos na carne quente e húmida que esperava por ele ansiosamente.
Ouviu o seu gemido, o grito que a fazia gozar, enlouquecer, estremecer de prazer...
Acabaram de se despir rapidamente e passaram para o banco detrás. Perderam-se em doces jogos de sedução, em olhos fixos nos olhos, com mãos que exploravam cada curva recôndita...
Sentiu-a vacilar quando os seus dedos a invadiram uma vez mais, quando as suas bocas voltaram a beber cada gemido...
Maria mergulhou a sua boca de novo no membro inchado de Zé, engolindo-o até não poder mais, chupando-o com voracidade, lambendo a glande brilhante... Já não conseguia parar, até ser forçosamente interrompida, quando Zé se ajoelhou aos seus pés e a penetrou com vários dedos, à frente, atrás, onde o prazer era volúpia...
Os olhares seduziam-se mutuamente, a troca de fluídos, os dentes que mordiam os lábios, os dedos que entravam na sua intimidade, a língua que sugava o seu clitóris fizeram-na suar, gritar, pedir por mais...
- Zé estou quase a explodir!
- Faça-o Maria, para mim, na minha boca, nos meus dedos... Deixe-me provar o seu sabor exótico!
Quando a acção da língua se aliou aos malabarismos dos dedos de Zé, Maria dedicou-se em pleno à sua explosão final, que tanto a fez enlouquecer.
- Maria gostou?
- Zé adorei, mas agora desejo sentir o seu membro rijo bem fundo em mim!
Zé delirou com as suas palavras, virou-a de costas e entrou em si, apertando-a pelas ancas, olhos nos olhos, língua na língua...
- Goze Maria, goze o máximo que puder!
- Zé você é de tirar o fôlego...
- É tão apertada... que tesão me dá!
- Não pare, dê-me com força, dê-me o seu néctar... em mim... para mim...
E assim se devoraram, se entregaram... excitados, loucos, perversos... ao sexo selvagem... Para simultaneamente sentirem o prazer de um longo e alucinante orgasmo.
 
Support : Copyright © 2015. Fotos Reaisdees Posas - All Rights Reserved